Informaçao de quem sabe

Está saudável? Se está, o próximo passo será checar seu gasto calórico e sua ingestão através de um histórico alimentar, que revelará a possível discrepância entre o gasto e a ingestão\”, afirma a médica, que é diretora-clínica do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen). Ser magro e nada mais confere status de saúde ao paciente. \”Uma característica fundamental do magro saudável é a de que, geralmente, ele tem um histórico de ter sido sempre magro, se alimentando bem\”. Diferente dos pacientes com sobrepeso ou obesidade, que assumem atitudes de comedores vorazes ao primeiro sinal de ansiedade ou estresse, há magros que perdem o apetite frente ao estresse e assim emagrecem mais\”. Causas de emagrecimento Segundo Ellen Paiva, algumas doenças são capazes de emagrecer com sintomas pouco perceptíveis, como o hipertireoidismo (produção excessiva de hormônios da tireóide) na fase inicial, quando o paciente perde peso mesmo comendo além do normal, devido à grande aceleração metabólica. Doenças gastrintestinais, como gastrites, também causam perda de peso, embora nesses casos o paciente passe a comer menos por inapetência ou apresente vômitos. O diabetes é outro fator de emagrecimento rápido porque desencadeia grande catabolismo pela privação de insulina, mas a perda de peso se associa a sintomas de sede e volume urinário intensos.
E há ainda doenças chamadas consumptivas, dentre elas o câncer, que podem levar à perda de peso p\”Se um paciente bem magro nos procura tentando ganhar peso, nossa primeira atitude é garantir que ele or dificuldades na alimentação ou no próprio estado catabólico que induzem. \”Na maioria desses casos, o médico não encontra muita dificuldade para chegar ao diagnóstico final, pois outros sintomas, além da perda de peso, o conduzem às causas reais do emagrecimento\”, diz Ellen Paiva. Magros e comilões A médica conta que muitos pacientes obesos descrevem, com inconformismo, casos de conhecidos muito magros e comilões. \”Uma coisa é certa, se eles são magros e mantêm o peso é porque ingerem apenas a quantidade calórica que gastam, diariamente. Nunca conseguiremos convencer os conhecidos gordinhos desse fato. Não adianta explicar que, muitas vezes, os magros comem muito, mas o volume de alimentos pode não significar a ingestão de muitas calorias\”. Ou seja, depende mais das escolhas feitas à mesa. A orientação alimentar adequada poderá assegurar o ganho de peso e a felicidade dos mais magros, mas, como alerta a médica, não se deve ter ilusões, pois não é processo fácil. \”Muitos pacientes magros voltam a perder peso, exatamente como aqueles que engordam novamente\”.